17 de novembro de 2011

Adormece agora

Dedico este texto para o meu herói. 
Fique à vontade para ler, papai, aonde você estiver.

                                           

Escorrem fios de luz pelo sorriso que mesmo sem qualquer motivo aparecem uma hora ou outra naquele lindo rosto, manchado apenas pela cor natural de seus olhos. Aqueles olhos que circulam o mundo e que  mesmo  fechados refletem em meu coração, soando como: Os olhos mais lindos que eu já vi.

Os olhos dela.

Deslizando sobre seu caminho de pedras estreito, levando consigo o soluço da noite anterior, e quase sempre lutando para não deixar para trás uma flor se quer, tem nas mãos todo o antídoto para a dor, mesmo que não seja das maiores, ela sente, e se ela é capaz de sentir, é porque é forte.

De longe vejo-a sempre caminhar no lado mais frio da calçada. Sei que não é ignorância, é que herdou de mim esta vontade de lutar sem aliados, sem armaduras e sem seus sentimentos mofados que nunca eram entendidos por ninguém. Ela sempre caminhou atenta, confiante e de preferência sozinha, como nunca se incomodou em estar.

Suas palavras dançam diante da melodia doce que se fez na vida, hora correm, hora ficam presas no seu rascunho, aquele tal, que mesmo tão organizado, seria capaz de sumir com uma palavra nova, que ela logo  lamentaria, o fato de tê-la deixado escapar. Assim como seus livros inabitados por qualquer amaço, aqueles livros que ela tem tanto ciúme. O cuidado se confunde entre o vício de deixar aberto na página certa em cima da cama, para ao deitar, ler novamente, quantas vezes for preciso, até que ela realmente entenda o motivo pelo qual o vilão, fez aquilo com a mocinha.

Como eu queria aliviá-la do cansaço repentino, deixá-la fechar os olhos e só acordar quando bem entender num dia de domingo, mas é que nós sabemos que a distância existe. Não só sabemos como temos que viver dessa saudade inútil de não nos abraçar numa ocasião especial ou não deixar viver qualquer esperança de que um dia, nos veremos de novo. Não existe esta possibilidade e como dói nela, dói em mim.

Queria entrar em seu quarto agora, queria dizer o quanto esperei por tudo isso. Queria guardar seus brincos no espaço certo e fazer reviver esses sonhos que ela escondeu dentro da gaveta. Queria deslizar com ela no tapete da sala, até as marcas ficarem em nossos joelhos, fazer cócegas e sem arrependimento nenhum levá-la para a cama quando ela adormecesse no sofá da sala escura. Queria que ela pudesse me ouvir quando sem querer, resolvo suas incógnitas.

- Porque tudo isso, Deus?

- Deita aqui vem, pensa nos seus sonhos, mesmo naqueles realizados, pensa o quanto você lutou por eles. E então minha querida, você conseguiu, é só querer outra vez. Tenha força, você sabe que há veneno no coração das pessoas. Sabe principalmente, que mesmo que doa, ela não é teu sonho. Ele é teu vício, mocinha, e vícios são curados quando se tem força de vontade. Levante a cabeça, chore... Faz bem chorar, lava a alma. Papai promete não deixar que nenhum menino roube sua adolescência.


Eu estou tão feliz pelas minhas palavras.
 Na verdade estou feliz por finalmente
 conseguir criar um blog para compartilhar 
esses meus textos que habitam uma gaveta.
Obrigada pelos comentários que vocês 
colocam, viu? Sem dúvidas,
 esta é a minha motivação.
Beijos!  

18 comentários:

  1. Anônimo10:18 AM

    Adorável, incrível. Palavras doces que sempre fazem brotar uma lágrima nos meus olhos. Lindo texto Lyv, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Eu quero te abraçar bem forte, Lyv.
    Teu pai tem muito orgulho de você, por onde quer que ele esteja neste momento. Nunca te escondi, que você é uma garota brilhante e que mesmo loooooooooooooooooooonge, você é, sem dúvidas a melhor pessoa que eu conheci este ano. Suas palavras são doces, você tem esse seu jeito fofo e sincero de ser. Você é muito encantadora. E espero que nossas tardes cheias de conversa, não tenham acabado, minha pequena, quero muitos goles de café com você do outro lado da tela. Porto Alegre te espera e eu também. Amo você, Lyv. <3

    ResponderExcluir
  3. Lyvia, sabia que eu tenho muito orgulho de ser seu amigo... Porque? Bem, isso não tem nada a ver com o seu texto, mais me deu uma nostalgia agora, que me deu vontade de escrever aqui. Bem, já viu como seus textos transmite coisas boas, as pessoas? Já viu como você é um doce? Então Lyvia, quero que você saiba que eu te amo muito, e outra continue sempre escrevendo esses maravilhosos textos aqui, passando para os seus seguidores essa alegria de ler. Do Seu Querido, Gabe ;)

    ResponderExcluir
  4. Anônimo, obrigada e que bom que te emociona, fico feliz!

    ResponderExcluir
  5. Gui, tu sabes como sinto sua falta, que bom que gostou, eu te amo também. <3

    ResponderExcluir
  6. Gabe, eu que tenho que agradecer por você ser meu amigo. Me aguentar com as metáforas, e todos os mistérios que rodeiam minha vida. Obrigada por tudo, meu querido.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo9:39 AM

    Passo a ti todo o orgulho da família de ter uma pessoa como você participando dela. Acredite no seu futuro e principalmente nos seus sonhos, porque nós sempre vamos estar aqui para ajudar você. Nós te amamos muito.
    Com carinho, de toda a sua família, beijos. Ass: Bárbara.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bárbara, minha linda.
      Não me faças chorar.

      Excluir
  8. Laura4:37 PM

    Lyv você é uma gracinha!

    ResponderExcluir
  9. Lindo texto Lyv, parabéns. (:

    ResponderExcluir
  10. "ela sente, e se ela é capaz de sentir, é porque é forte". Quanta sensibilidade. Sentimentos aguçados, à flor da pele. Gostei muitíssimo, Lyv. Amei seu blog. É tudo lindo por aqui, suas palavras, as cores, imagens, sentimentos, desabafos, euforias, brandura. Tudo é lindo aqui!

    Um beijo carinhoso em seu coração ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus sentimentos causam tudo isso Nat.
      Obrigada e um beijo doce no seu coração.

      Excluir
  11. "- Deita aqui vem, pensa nos seus sonhos, mesmo naqueles realizados, pensa o quanto você lutou por eles. E então minha querida, você conseguiu, é só querer outra vez. Tenha força, você sabe que há veneno no coração das pessoas. Sabe principalmente, que mesmo que doa, ela não é teu sonho. Ele é teu vício, mocinha, e vícios são curados quando se tem força de vontade. Levante a cabeça, chore... Faz bem chorar, lava a alma. Papai promete não deixar que nenhum menino roube sua adolescência."

    Essa parte descreve com todas as letras o que eu sinto. Você leu minha mente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é bom? Espero que sim!

      Excluir
  12. Achei lindo, tanto que estou te seguindo

    ResponderExcluir

Conta pra mim o que achou, vou adorar responder.