30 de outubro de 2011

Dessa vez não foi brincadeira


Sempre escondo o riso quando ele finge que vai embora e se esconde atrás da porta deixando na fresta do rodapé a ponta do seu tênis sujo. E mesmo sem querer, fazendo barulhos que com o silêncio do apartamento, mesmo com minha falta de atenção, eram percebidos por mim. Mas dessa vez foi diferente. Ele deixou a música do cantor de nome estranho tocando no rádio, sua xícara de café pela metade e seu maço de cigarros em cima da mesinha, andou até a porta com seus tênis na mão, não disse nada e foi.

Foi mesmo.

Cheguei a duvidar e achei que o barulho da chave, ao trancar a porta, fosse só mais um de seus truques, já que ele sempre tinha ideias coadjuvantes para que eu fizesse o mesmo depois. Só que comigo nunca funcionava. Quando notei que ele ainda não tinha voltado já era hora do pôr-do-sol.

Fui até a janela carregando o pequeno regador para molhar minhas lindas orquídeas em quanto o deitar do sol filtrava em mim os raios de alegria que durante o dia capitara de outras pessoas. Já era hora dele estar aqui. É sempre nessa hora que ele sai de trás da porta, vem devagar e me abraça forte como se tivéssemos ficado dias e mais dias sem nos ver. Mas hoje, ele não estava aqui.

Andei até a porta torcendo para que ele estivesse olhando pela fechadura e me desesperei quando não o vi. Minha única dose de esperança foi se esgotando e com muito cuidado fui abrindo a porta devagar. Quando vi os corredores do décimo sexto andar vazios corri para o lado direito torcendo para que o meu Ron, estivesse naquelas escadas estreitas, escondido, apenas para me deixar atordoada e mais aflita, mesmo que depois ele me puxasse e me desse um daquelas beijos cheio amor, que só ele sabia.

Ele não estava lá. Nem no primeiro, nem no segundo e nem em nenhum dos andares. Terminei o dia com a falta dele ecoando em minha cabeça e deixando um lado da minha cama mais frio do que já era. Não bastava entender o motivo para uma saída tão súbita e um vazio que sem motivos começou a se abrir dentro de mim, eu queria entender o porque de tudo isso e foi pensando em como lidar com uma noite sem ele, que eu adormeci. 

Não lembro o que sonhei. Só sei que acordei atordoada no meio da noite buscando aquele corpo quente, aquele cabelo castanho-liso, aquela boca ressecada e doce para afundar meus medos e mergulhar fundo num abraço que por muitas vezes fez com que eu me esquecesse de tudo. Busquei apenas uma luz para iluminar minha passagem do quarto para a cozinha enquanto eu pegava um copo d'água. Retirei o celular debaixo do travesseiro e vi uma nova mensagem:

"Nós fomos um erro"

11 comentários:

  1. Perfeita, perfeita, perfeita. Lyvia, você tem uma fã número um agora. Prazer, Olívia.

    ResponderExcluir
  2. Você percebe que fez um obra de arte quando consegue levar o leitor até a posição de personagem principal. Gente, quisera ser eu com a presença de alguém que parece ser tão maravilhoso! E que ele jamais tenha ido embora, pelo menos ao meu ver.
    Lyv, parabéns! :)

    ResponderExcluir
  3. Fico feliz em ter uma fã número um, Olívia. Obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Th, obrigada pela visita, moça.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo, adorei... adorei mesmo amiga! Finalmente fez um blog, pra mostrar esses textos lindos! Amei, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Ju, que visita boa. Obrigada, que bom que amou. Sim fiz um blog! *-*

    ResponderExcluir
  7. muito lindo *-*
    estou seguindo com certeza! adoro textos assim, que nos levam a entrar na história (:
    beeijos :*

    http://fugaadarealidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Laila Saltoris5:49 PM

    Nossa, parecia que estava falando de mim. Não porque estou passando por isso, mas porque me fez entrar na história. Consegui imaginar cada frase.
    Texto muito bem escrito, muito lindo!
    Parabéns, de verdade!

    ResponderExcluir
  9. Obrigada por seguir, e porque gostar do texto, Gabi. Volte sempre.

    ResponderExcluir
  10. Laila, conseguiu se imaginar no texto? Isso é um bom sinal. Obrigada pela visita, flor.

    ResponderExcluir
  11. Anônimo6:12 PM

    AAAAAA gostei,Lívia tem muito talento *-*

    ResponderExcluir

Conta pra mim o que achou, vou adorar responder.